2 minutes

Como foi 2017 para o mercado de fusões e aquisições?

Este ano foi bastante movimentado para empresas de diversos segmentos. Apesar dos sinais tímidos, a economia brasileira já mostra que aos poucos está retomando seu crescimento. Com o cenário otimista, o mercado de fusões e aquisições brasileiro também esteve aquecido durante estes 12 meses. Por isso, o último post do ano será dedicado a uma retrospectiva com os principais destaques de 2017.

Thumbnail

Este ano foi bastante movimentado para empresas de diversos segmentos. Apesar dos sinais tímidos, a economia brasileira já mostra que aos poucos está retomando seu crescimento. Com o cenário otimista, o mercado de fusões e aquisições brasileiro também esteve aquecido durante estes 12 meses. Por isso, o último post do ano será dedicado a uma retrospectiva com os principais destaques de 2017.

QUADRO GERAL

De acordo com um relatório da Transactional Track Record (TTR), o período de janeiro a novembro contabilizou um total de 975 transações, que resultaram em R$169,19 bilhões. Isso significa um crescimento de 5,63% em volume de operações em comparação com o ano anterior.  O levantamento foi feito em parceria com a LexisNexis e a Tozzini Freire Advogados, e divulgado no jornal Valor Econômico.

TI LIDERA MERCADO DE M&A

Um estudo divulgado mensalmente pela PwC apontou que o setor de Tecnologia da Informação (TI) foi a preferência do investidor durante o ano. De janeiro a setembro, o estudo contabilizou 464 operações de M&A. Em TI foram 96 transações, um aumento de 20% se comparado com 2016.

NATURA E THE BODY SHOP

Uma das negociações mais bem-sucedidas de 2017 se deu por meio da Natura. Com o objetivo de se inserir no mercado internacional, a marca concluiu negócios com a rede inglesa The Body Shop, da L’Oreal. Estima-se que a empresa brasileira tenha investido 1 bilhão de euros na aquisição. E nós falamos sobre isso neste post.

EXPECTATIVAS LATAM PARA 2018

Com base na última edição do Intralinks Deal Flow Predictor (DFP), os números de fusões e aquisições aumentaram anualmente por três trimestres consecutivos. De acordo com o DFP, as atividades de M&A em estágio inicial no 2º trimestre de 2017 tiveram um acréscimo de 10% no comparativo anual. No mesmo período, segundo a Thomson Reuters, o número de deals de M&A anunciados na região cresceu 7%. Para os próximos seis meses, é prevista uma intensificação nos negócios de M&A, principalmente do México, Argentina e Brasil e nos setores de saúde, tecnologia, mídia e telecomunicações e industrial.

 

Claudio Yamashita

Stay IN the know

Sign up for our newsletter for must-read market analysis and thought leadership, delivered right to your inbox.