Teste da escova de dente – prática recomendada para fazer negócios?


5/09/2014

Toothbrush Test — Best Practice for Dealmaking?

Em toda aquisição de uma grande empresa global, esperamos ouvir que um importante banco esteve envolvido na transação.  Os bancos têm trabalhado com compradores e vendedores há décadas, intermediando as transações.  Ainda assim, em um artigo recente no New York Times, Liz Grauman discute gigantes da tecnologia, como o Facebook e o Google e como os funcionários internos estão fazendo esse trabalho dentro de seus próprios departamentos de desenvolvimento corporativo.

Essas empresas estão menos interessadas no que ganharão com a aquisição e mais interessadas em saber se a aquisição passaria no “teste da escova de dente” — o que significa que o produto ou o serviço poderia ser usado regularmente pelos consumidores.  Transações recentes dessas gigantes da tecnologia, como a compra da Beats Electronics pela Apple ou a compra que o Facebook fez da empresa de realidade virtual Oculus VR, foram conduzidas sem a intermediação de bancos e com o teste da escova de dente.  Não é de surpreender que produtos ou serviços centrados no consumidor sejam alvos dessas empresas de tecnologia tão focadas nas massas.

Mais transações de grande vulto à frente?

No mais recente Indicador de Fluxo de Negócios da Intralinks (DFI), nós vimos que o volume de transações continuou subindo.  Esperamos ver um bom número de anúncios de transações de grande vulto mais para o fim de 2014, especialmente em setores como manufatura e telecomunicações, mídia e entretenimento.  O mercado parece bem situado para transações, com o DFI da Intralinks indicando aumentos de 16% em relação ao trimestre anterior e de 12% na comparação anual nas atividades globais de M&A em estágio inicial, com desempenhos particularmente fortes na Europa, Oriente médio e África (EMEA) e América do Norte.

No geral, os resultados deste trimestre apontam para um ritmo de crescimento sustentado na atividade de M&A até o final de 2014, com base nos fortes níveis de atividade de M&A observados no ano passado.  Com base nos resultados do DFI da Intralinks até agora neste ano e na sua forte correlação com o volume de transações anunciadas para o futuro, a IntraLinks prevê que os volumes globais de M&As anunciados para 2014 como um todo demonstrarão, pela primeira vez desde 2010, um aumento anual entre 6% e 10%, em comparação com 2013.

Com a expectativa de aumento no volume anual para 2014, provavelmente observaremos mais fechamentos de transações de alto valor.  A questão interessante é saber se a tendência para concluir negócios sem os banqueiros se expandirá além do setor de tecnologia.



Esther Hollander

Esther Hollander

Esther é gerente de comunicações corporativas sênior da Intralinks. Ela fornece conteúdo para atividades de comunicações internas e externas, bem como posicionamento corporativo geral, para apoiar os objetivos gerais da empresa. Esther cria materiais de comunicação para diversas organizações e empresas há mais de 10 anos. Ela se formou na Universidade de Rutgers com diploma em Literatura Inglesa.

Fique por dentro

Inscreva-se em nossa newsletter para receber análises de mercado e inspirações de liderança imperdíveis diretamente no seu e-mail. Esta newsletter será enviada em inglês.