Previsão para 2015: Os níveis globais de atividade de M&A deverão crescer até 11% em relação a 2014, diz a Intralinks

Apesar de 2014 ter sido de longe um dos anos de crescimento mais fortes para M&A global, as atividades de M&A nunca foram tão claras como no primeiro semestre de 2015.

30/07/2015

Previsão para 2015: Os níveis globais de atividade de M&A deverão crescer até 11% em relação a 2014, diz a Intralinks

Esqueça as bolas de cristal, as cartomantes e os oráculos milagrosos. Quer saber o futuro da atividade de M&A? É simples. Basta ler o Intralinks® Deal Flow Predictor (DFP) e assistir ao nosso vídeo para obter uma previsão exata da atividade global de M&A para o resto do ano.

[vidyard videoid="Pi4l-S7iepjyvqLDbqDpqw"]

Apesar de 2014 ter sido, de longe, um dos anos de maior crescimento da atividade global de M&A (com aumento de 11% em comparação com 2013), a recuperação da atividade de M&A nunca foi tão clara quanto no primeiro semestre de 2015. 2015 será um ótimo ano para a atividade global de M&A, com a previsão de que o número de deals previstos ultrapassará os recordes de 2007. Apenas no primeiro semestre de 2015, houve um aumento de 48% no número de deals anunciados, ou em deals avaliados em mais de US$ 5 bilhões, incluindo a aquisição do BG Group pela Shell no valor de US$ 81,5 bilhões, e a aquisição da Time Warner Cable pela Charter Communications no valor de US$ 79,9 bilhões.

O Intralinks DFP é um previsor exclusivo da atividade futura de M&A. Com base em insights obtidos com a edição atual do Intralinks DFP, prevemos que os níveis globais de atividades de deals no 4º trimestre de 2015 superarão os níveis de 2014, com previsão de crescimento na casa de dois dígitos em relação ao ano passado. Os dados mais recentes do Intralinks DFP revelam que os volumes de deals anunciados deverão aumentar em 8% no segundo semestre de 2015, em comparação com o segundo semestre de 2014 e em  11% para todo o ano de 2015, em comparação com 2014.

Volume de Negócios e Tendências de Mercado

Em termos globais, estamos vendo os maiores aumentos na atividade de M&A em estágio inicial nos setores de alta tecnologia, varejo, produtos e serviços ao consumidor, imobiliário e mídia e entretenimento. Por outro lado, estamos vendo uma redução na atividade de M&A em estágio inicial nos setores industrial, de energia e de mineração.

Em termos de regiões, as negociações parecem manter-se especialmente robustas nas regiões Ásia-Pacífico (APAC), Europa Oriente Médio e África (EMEA) e América do Norte (AN), sustentando o crescimento de dois dígitos nos últimos seis meses e aumentos nos trimestres em relação aos mesmos trimestres do ano anterior. A América Latina (LATAM), por outro lado, ainda enfrenta dificuldades.

A APAC está apresentando, de longe, o maior crescimento na atividade de M&A em estágio inicial este ano, com crescimento de 16% nos últimos seis meses e de 34% no trimestre, em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. Esperamos que os níveis de M&A na APAC excedam os do ano passado, mesmo com a desaceleração do crescimento econômico da China e com a fraca redução do crescimento no Japão. Um propulsor disso é o fato de que a Coreia do Sul está em vias de amenizar ou abolir diversos regulamentos, o que incentivará aquisições por grandes empresas e a atividade de Private Equity, além de facilitar o processo de M&A.

Os mercados de M&A da AN e da EMEA também continuam fortes, com sólido crescimento de 10% nos últimos seis meses e crescimento de 7% no trimestre em relação ao mesmo trimestre do ano anterior. Na América do Norte, as avaliações deverão alcançar um novo pico, apesar de preocupações com uma “bolha” de preços. Na primeira metade de 2015, múltiplas avaliações de deals médios chegaram a 16,5 vezes os ganhos antes de EBITDA nos EUA, batendo o recorde de 2007, de 14,3 vezes, de acordo com os dados de deals anunciados da Thomson Reuters. O desempenho da atividade de M&A em estágio inicial na EMEA permanece forte, particularmente na Itália, Espanha e França, o que me leva a pensar que a ameaça de uma “Grexit” (saída da Grécia da Zona do Euro) não terá efeito imediato sobre os níveis de atividade de M&A.

Na América Latina, as negociações continuam fracas, com redução de 3% na atividade trimestral em relação ao ano anterior, devido a uma desaceleração na economia do Brasil e ao impacto do declínio nos preços de exportações importantes. Contudo, em um tom mais positivo, este é o primeiro período desde o 4º trimestre de 2013 em que a América Latina mostrou um leve aumento na atividade de M&A em estágio inicial em relação aos últimos seis meses, com crescimento de 0,5% nessa atividade.

Os negociadores estão otimistas quanto ao futuro

Para entender melhor as perspectivas dos negociadores sobre o futuro ambiente de deals, durante o segundo trimestre de 2015, a Intralinks conduziu uma pesquisa com 500 profissionais de M&A. As conclusões dos dados do Intralinks DFP são consistentes com as respostas à nossa pesquisa de opinião global.

Com base nos resultados da nossa pesquisa, acreditamos que os negociadores ainda estão otimistas sobre o futuro ambiente de deals, pois 57% daqueles que responderam esperam participar de mais deals que há seis meses, e 59% esperam um aumento nos volumes gerais de deals. Entretanto, tais expectativas variam de acordo com a região: 58% dos negociadores na América do Norte estão otimistas sobre o ambiente atual de deals, em comparação com apenas 29% na América Latina. Embora as negociações na América Latina continuem em ritmo lento, as regiões restantes deverão viver um ano recorde em M&A. Certamente, devemos prestar atenção ao ano de 2015.

Ainda deseja confiar em videntes e cartas de tarô? Achei mesmo que não... Baixe o Intralinks Deal Flow Predictor para o 4º trimestre de 2015 para obter mais insights sobre os níveis de atividade de M&A previstos para esse trimestre.



Matthew Porzio

Matthew Porzio

Matt entrou para a Intralinks em 2003. Como Vice-Presidente de Estratégia e Marketing de Produtos, Matthew Porzio é responsável por gerenciar e orientar a direção estratégica do Intralinks Dealspace, incluindo soluções de data room virtual e de ciclo de vida completo da transação para as comunidades de M&A, private equity, consultoria, desenvolvimento corporativo e reestruturação. Antes de ingressar na Intralinks, ele atuou como associado sênior na Metzler, uma empresa de consultoria alemã com foco em transações internacionais de M&A.

Fique por dentro

Inscreva-se em nossa newsletter para receber análises de mercado e inspirações de liderança imperdíveis diretamente no seu e-mail. Esta newsletter será enviada em inglês.