O Volume de Deals de M&A Mantém-se Inalterado: Não há Previsão de Crescimento para os Nove Primeiros Meses de 2016

O Intralinks Deal Flow Predictor prevê um crescimento nominal nulo no número de fusões e aquisições a serem anunciados pelos primeiros nove meses de 2016.


13/05/2016

A próxima edição para o 3º trimestre de 2016 do Intralinks Deal Flow Predictor, um indicador atestado de forma independente para anúncios futuros de fusões e aquisições (M&A), está disponível; e, para surpresa dos negociadores, os resultados preveem um crescimento praticamente inalterado, com a porcentagem máxima de 1,2% e a porcentagem mínima de -1,2%, no número total de deals de M&A a serem anunciados globalmente durante os nove primeiros meses de 2016, em termos anuais.

A atividade de deals global em estágio inicial no 1º trimestre de 2016 apresentou redução anual de 0,8%, uma acentuada queda em relação ao crescimento de 7,9% visto no 4º trimestre de 2015. Este foi o primeiro trimestre em que a atividade global de deals em estágio inicial apresentou um declínio anual, desde o 3º trimestre de 2009.

Volume de Deals e Tendências de Mercado para o 3º trimestre de 2016

Embora o crescimento global permaneça estagnado, com declínios na América Latina (LATAM) e América do Norte (AN) contribuindo com aproximadamente 9% cada, em termos regionais a Ásia-Pacífico (APAC) e Europa, Oriente Médio e África (EMEA) apresentaram crescimento aproximado de 10% e 8% na atividade de M&A em estágio inicial, respectivamente.

Na América do Norte, uma combinação de fatores, como a instabilidade do mercado, o declínio na confiança empresarial, e a incerteza sobre os movimentos do câmbio e o desfecho das eleições presidenciais nos EUA, contribuiu para o declínio previsto nos lucros informados pelas empresas dos EUA no 1º trimestre. Enquanto isso, na América Latina, a grave crise econômica e política no Brasil, principalmente pela queda nos preços de commodities e do petróleo, combinada com a crescente crise política, continua causando sérias perturbações no mercado.

Por outro lado, a confiança nas negociações é mais positiva na EMEA e APAC, com as notáveis exceções da Alemanha e Austrália, onde a atividade de M&A em estágio inicial declinou em virtude da retração econômica na China. No Reino Unido, à medida que a data do plebiscito sobre a afiliação à UE se aproxima, as divisões políticas podem estar afetando a confiança nas negociações – a atividade de M&A em estágio inicial no Reino Unido apresentou uma taxa de crescimento mais baixa, de 3%. No geral, a APAC continua mostrando um crescimento saudável na atividade de M&A em estágio inicial, especialmente no Japão, devido à velocidade na execução de deals pelas grandes empresas japonesas e aos altos ágios que estas se dispõem a pagar.

Otimismo dos Negociadores – Um Misto de Reações

Contando com a participação de 1.500 profissionais de M&A, os resultados da mais recente Pesquisa de Opinião Trimestral sobre M&A global da Intralinks, conduzida em abril de 2016, revelaram que muitos negociadores estão preocupados com o impacto da retração econômica global sobre a atividade de M&A em sua região, nos próximos seis meses.

Alguns destaques da pesquisa incluem:

Dois terços dos profissionais de M&A que trabalham em instituições financeiras em todo o mundo acreditam que a atividade de M&A seria negativamente afetada se o candidato à presidência e atual líder republicano nas primárias para as eleições nos EUA, Donald Trump, chegasse à presidência do país.
• Os negociadores da América Latina consideram que os preços de commodities e energia, assim como a política monetária, terão o maior impacto sobre a atividade de M&A em sua região.
• Na região da EMEA, 87% dos negociadores acreditam que se o Reino Unido sair da UE, a atividade de M&A será afetada no Reino Unido e/ou na Europa, e 83% deles acham que o impacto negativo será geral.

Devido à estagnação global na atividade de M&A prevista para o 1º trimestre, é bem possível que, sem uma grande recuperação no 2º trimestre, o volume total do ano diminua significativamente aquém dos números de 2015. Para obter mais previsões sobre a atividade de M&A e resultados da pesquisa de opinião, baixe aqui um exemplar gratuito do Intralinks Deal Flow Predictor.



Matthew Porzio

Matthew Porzio

Matt entrou para a Intralinks em 2003. Como Vice-Presidente de Estratégia e Marketing de Produtos, Matthew Porzio é responsável por gerenciar e orientar a direção estratégica do Intralinks Dealspace, incluindo soluções de data room virtual e de ciclo de vida completo da transação para as comunidades de M&A, private equity, consultoria, desenvolvimento corporativo e reestruturação. Antes de ingressar na Intralinks, ele atuou como associado sênior na Metzler, uma empresa de consultoria alemã com foco em transações internacionais de M&A.

Fique por dentro

Inscreva-se em nossa newsletter para receber análises de mercado e inspirações de liderança imperdíveis diretamente no seu e-mail. Esta newsletter será enviada em inglês.