2016 Deverá ter Recorde em Deals de M&A

Contrariando as expectativas e em face da instabilidade política, incluindo a opção da Grã-Bretanha de sair da União Europeia e a eleição de Donald Trump para a Presidência dos Estados Unidos.


7/12/2016

Contrariando as expectativas e em face da instabilidade política, incluindo a opção da Grã-Bretanha de sair da União Europeia e a eleição de Donald Trump para a Presidência dos Estados Unidos, parece que teremos outro ano de recordes na atividade de M&A. Na edição mais recente do Intralinks Deal Flow Predictor, prevemos que o número de deals de M&A anunciados em 2016 aumentará em 3%, tornando-o potencialmente o novo ano recorde no número de anúncios globais de deals, superando até mesmo o período mais movimentado de negócios em 2007. Além disso, prevemos um aumento de 5% no 1º trimestre de 2017, em comparação com o mesmo período de 2016, sugerindo a continuidade sem quedas na atividade de M&A, enquanto entramos no novo ano.

Tendências do mercado e variações regionais

Embora haja um aumento na atividade no mundo inteiro, há variações regionais que podem causar preocupação para alguns negociadores. Na Europa, Oriente Médio e África (EMEA), na região da Ásia-Pacífico (APAC) e na América do Norte (NA), a atividade de M&A em estágio inicial apresentou aumento de 13%, 9% e de 5% respectivamente, enquanto na América Latina (LATAM), a atividade de M&A em estágio inicial mostrou declínio de 12%.

Europa, Oriente Médio e África

A alienação de ativos na Itália, França, Alemanha e Espanha está gerando essencialmente um crescimento contínuo na EMEA, apesar da incerteza quanto ao "Brexit" na Europa como um todo. A Grã-Bretanha, na linha de frente da questão da Brexit, ainda experimenta uma atividade crescente de M&A em estágio inicial, com diversos indicadores econômicos na área mostrando que, até o momento, o voto pela Brexit teve pouco impacto sobre a economia da Grã -Bretanha.

América do Norte

Houve aumento da atividade em estágio inicial na América do Norte em uma reviravolta acentuada, em comparação com a primeira metade do ano. De fato, a economia dos EUA como um todo parece estar em ascensão. No entanto, muito poucos negociadores esperariam que os eleitores do país escolhessem Donald Trump como o seu 45º presidente. Em outubro, a Intralinks solicitou a opinião de mais de 1.600 negociadores, para saber o que pensavam sobre a eleição e seu impacto na atividade de M&A. Os resultados da pesquisa foram extensamente analisados no artigo em destaque do Intralinks Deal Flow Predictor deste trimestre, veja aqui.

Ásia e Pacífico

O aumento da atividade é liderado pela Índia, um país que apresentou crescimento de dois dígitos nos três trimestres anteriores, o que não nos surpreendeu, uma vez que o Fundo Monetário Internacional (FMI) anunciou que o país é a economia de mais rápido crescimento no mundo inteiro. A Austrália e o Japão apresentaram redução nos níveis de atividades em estágio inicial, devido à dificuldade da Austrália de encontrar uma alternativa para o setor de Metais e Mineração, e ao contínuo fracasso da política "Abenômica" do Japão em estimular o crescimento econômico.

LATAM

As duas principais economias da América Latina, Brasil e México, apresentaram declínio na atividade de M&A em estágio inicial, que o restante da região não conseguiu compensar. No futuro próximo, é provável que reestruturações corporativas orientem a atividade de M&A no Brasil, já que as empresas participantes da grande onda de tomada de empréstimos agora lutam com passivos debilitantes. A instabilidade monetária e preocupações com a economia do México relacionadas à eleição dos Estados Unidos dificultam uma previsão sobre o futuro da atividade de M&A nesse país.

Os setores de maior desempenho na atividade de M&A em 2017

Em termos globais, os setores mais fortes na atividade de M&A em estágio inicial são o imobiliário, de energia e de tecnologia, assim como o de meios de comunicação e telecomunicações (TMT), que apresentaram aumento de dois dígitos percentuais.

Para obter mais detalhes sobre as tendências em sua região e setor, baixe aqui o seu exemplar gratuito do Intralinks Deal Flow Predictor



Matthew Porzio

Matthew Porzio

Matt entrou para a Intralinks em 2003. Como Vice-Presidente de Estratégia e Marketing de Produtos, Matthew Porzio é responsável por gerenciar e orientar a direção estratégica do Intralinks Dealspace, incluindo soluções de data room virtual e de ciclo de vida completo da transação para as comunidades de M&A, private equity, consultoria, desenvolvimento corporativo e reestruturação. Antes de ingressar na Intralinks, ele atuou como associado sênior na Metzler, uma empresa de consultoria alemã com foco em transações internacionais de M&A.

Fique por dentro

Inscreva-se em nossa newsletter para receber análises de mercado e inspirações de liderança imperdíveis diretamente no seu e-mail. Esta newsletter será enviada em inglês.