Aquisições Não Concluídas: por que alguns deals não chegam ao fim?

Um novo estudo realizado pela Cass Business School e a Intralinks revela indicadores importantes de fracasso de deals.

7,2% dos deals de M&A anunciados no ano passado não chegaram ao fim – a taxa mais alta de fracasso de deals globais desde o início da crise financeira internacional em 2008. Por que alguns deals têm mais chances de fracassar do que outros? Quais fatores são indícios consideráveis para o fracasso de um deal? O que empresas compradoras e empresas-alvo podem fazer para aumentar as chances de sucesso de um deal?

Buscando respostas para essas perguntas, o Centro de Pesquisa de M&A da Cass Business School, City, University of London e a Intralinks analisaram 78.565 transações, envolvendo 102.396 empresas compradoras e empresas-alvo, anunciadas nos últimos 25 anos. Nós também entrevistamos 40 profissionais de M&A em todo o mundo que oferecem seus insights e fornecem contexto para as descobertas da pesquisa.

Essas descobertas, publicadas neste relatório, incluem:

  • Os cinco indicadores significativos de fracasso de deals de M&As públicos e os quatro indicadores significativos de fracasso de deals de M&As privados
  • Estratégias que empresas compradoras e empresas-alvo podem usar para evitar a armadilha do fracasso de deals
  • Como as taxas de aquisições não concluídas diferem por região, país e indústria
  • Como eventos externos inesperados afetam a conclusão de deals
Deals não concluídos impõem um enorme fardo e custos de reputação consideráveis para empresas compradoras e empresas-alvo. Nossa pesquisa, que identifica os indicadores mais significativos de deals fracassados, ajudará as partes envolvidas em uma transação a aumentarem a probabilidade de sucesso do deal..

— Philip Whitchelo, Vice-presidente de Estratégia e Marketing de Produto, Intralinks

12 January 2018